nua

26/10/2011

Melhor não teres grandes idéias, elas não vão sobreviver. Tu te colores de branco e te sarras arrebatada, mas haverá de faltar-te algo. Se me encontras fui embora, se me tentas não sentes nem te dás conta de que te ausentaste dos trilhos. Então melhor não teres grandes idéias, pois elas não vão sobreviver. Irás para o inferno pelo que inventa tua mente porca.

Anúncios

sempre quis fazer

20/10/2011

– Você agora volta à janela. Isso, você está literalmente sentado nela e você acaba de encontrar um lugar muito propenso – a janela. Você agora se vê vivendo seus próximos anos sentado nela. Olhando uma outra cidade – “frevo foguete subindo que nem a porra”. O Pedro te disse que não dá pra saber o que é. Não é simples nem complexo. Hoje, sentado aí nessa janela você levou um tiro logo depois de dizer que todos os dias você acorda e pensa que aquele pode ser o último. Você não sabe o que dizer, você dorme com um monstro de pelúcia, ou melhor, de croché. E tudo isso é verdade.

[algo acontece]

– Como é verdade que você calhou de virar esse caderno, que é o mesmo que uma janela pra ti. E a janela de algum modo te ensina uma perspectiva – um lugar exposto e secreto ao mesmo tempo.

[outra coisa acontece]

– Você vive num tempo de muita insatisfação, muitos levantes, as pessoas protestam com prazer, há vigor estético no protesto. E você é um dos personagens dessa história. É. Mas seu personagem não é você – é difícil de explicar. A questão é que seu personagem decidiu fazer coisas como isso daí. E é mais ou menos isso que você sempre quis fazer.

transferência

19/10/2011

“Eu acho muito maçante, ou excessivamente sutil, o método e a tensão com que se exprime o meu analista, embora hoje eu tenha percebido que isto não passa de um brinquedo teórico chamado transferência”.

pomba

19/10/2011

As revoluções não são mais francesas e o amor é como pipoca no bico de uma pomba.

uníssono

18/10/2011

É difícil saber pra onde olhar, o que ver, eu em geral habito meu olhar na beleza, e isso me traz problemas tanto quanto soluções, os problemas em geral de ordem ética e as soluções de ordem estética, meu coração tampouco é sempre uníssono.

vigarista

16/10/2011

É tudo tão simples, tão simples. Depois de tanto verbo a pessoa morre. Comecei assim, eu me perguntei, como se divertir na internet? Alguém respondeu, entra no meu blog, na boa entra mesmo, por favor, você vai gostar. Deixou o endereço, e, por favor, deixa lá um comentário, só vai me ajudar, obrigado. Observação, o blog é vigarista. Gente, eu rachei de rir.

desvanece

14/10/2011

Espíritos de rua. Fileiras de prédios. Suas mãos me tocando azul claro cinza em todas as coisas em todas as circunstâncias. Desvanece de novo e se desvanece. Máquinas comunicando pensamentos. Tensão. Crianças interplanetárias e círculos concêntricos. E se desvanece de novo e se desvanece de novo. Ovos quebrados, vida, a morte das coisas fluindo o que as sorve. E se desvanece.